Newsletters

Email:

Categoria:

Assinar Remover

Opiniões
PDF
Imprimir
E-mail

13/10/2014 - João Guilherme Vargas Netto
Sobre as eleições

Continuo achando que a esfinge a ser decifrada é paulista, ganha de 2,5 a 5 salários mínimos, mora em grandes cidades e tem idade adulta: a chamada classe C, que é também a base sindical.
 
João Guilherme Vargas Netto*
 
O que se pode escrever sobre as eleições gerais de domingo passado?
 
O tudo, complexo, quase se resume no resultado do primeiro turno para as presidenciais, com a vitória da presidente Dilma e o segundo lugar de Aécio Neves, que passam a disputar o segundo turno.
 
Mas os resultados das eleições podem mostrar mais que isso e da leitura correta do que este “mais” significa pode estar a chave para as vitórias nas urnas no dia 26.
 
Houve, na massa de 146 milhões de eleitores, abstenções fortes e muito voto nulo; no Rio de Janeiro, por exemplo, este contingente de “não eleitores” ultrapassou as votações de todos os candidatos a governador, exceto o vitorioso.
 
Aparece, pelos resultados gerais, um Brasil praticamente dividido ao meio, geográfico e socialmente, com uma correlação forte e positiva entre um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) baixo/bolsa família e votos em Dilma e uma correlação forte e negativa para Aécio. Os votos de Marina não apresentam tais correlações.
 
Continuo achando que a esfinge a ser decifrada é paulista, ganha de 2,5 a 5 salários mínimos, mora em grandes cidades e tem idade adulta: a chamada classe C, que é também a base sindical.
 
Dos 32 partidos legais, 28 conseguiram representação na Câmara dos Deputados, mantendo entre si as posições relativas que ocupavam; mas há, inegavalemente, um conservadorismo latente nos resultados. O DIAP confirmou a queda da “bancada sindical” de 83 para 46 deputados com a seguinte composição partidária: PT 29 deputados, PCdoB 4, PSDB 4, PSB 3, PSol 2, SD 2, PV 1 e PRB 1.
 
Um último registro. Embora ainda não se tenha feito um balanço definitivo, parece certo que a “taxa de conversão” dos candidatos de origem sindical ou apoiados por sindicatos foi bem baixa com algumas exceções notáveis: Daniel Almeida (PCdoB-BA), Marco Maciel (PT-RS), Chico Alencar (PSol-RJ), Vicentinho (PT-SP), Paulinho da Força (SD-SP), Ivan Valente (PSol-SP), reeleitos e Bebeto Galvão (PSB-BA) e Zeca do PT (PT-MS) que são novos eleitos.
 
(*) Membro do corpo técnico do Diap, é consultor sindical de diversas entidades de trabalhadores em São Paulo






Mais Informações

2ª via da carteirinha

Solicitação de 2ª via da carteirinha de sindicalizado. É necessário levar 1 foto 3x4 recente na sede do Sindicato.

Formulário de Solicitação clique aqui!

Horário de Atendimento

Segunda a sexta-feira, das 9h às12h e das 14h às 18h.

Informações via email clique aqui!

Atualização de Dados

Para que você possa estar sempre informado e receber nossas notícias é necessário atualizar online os seus dados cadastrais sempre que houver alguma mudança.

Clique aqui para atualizar seus Dados!

Número de Visitantes

Prezado visitantes agradecemos seu acesso em nossa página! Seja bem-vindo(a) sempre que necessário.



Usuários online 957155 Total de Visitas