Newsletters

Email:

Categoria:

Assinar Remover

Notícias
PDF
Imprimir
E-mail

25/05/2010
Conclat é um acontecimento histórico

Dia primeiro de junho próximo entrará para a História do movimento sindical brasileiro. Cerca de 30 mil trabalhadores de todo o país são aguardados no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, para a realização da Conferência Nacional da Classe Trabalhadora.

O ato está sendo coordenado por cinco centrais sindicais: CGTB, CTB, CUT, Força Sindical, NCST e contará também com a participação de partidos políticos e de entidades dos diferentes movimentos sociais.

A proposta é que, depois das intervenções dos representantes dessas organizações políticas e sociais, seja aprovada uma AGENDA DA CLASSE TRABALHADORA – PARA UM PROJETO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO COM SOBERANIA E VALORIZAÇÃO DO TRABALHO.

O documento, em fase final de elaboração, contém seis eixos estratégicos: 1. Crescimento com Distribuição de Renda e Fortalecimento do Mercado Interno; 2. Valorização do Trabalho Decente com Igualdade e Inclusão Social; 3. Estado como Promotor do Desenvolvimento Socioeconômico e Ambiental; 4. Democracia com Efetiva Participação Popular; 5. Soberania e Integração Internacional; 6. Direitos Sindicais e Negociação Coletiva.

Esse documento, que deve ser aprovado pelos trabalhadores nesta terça-feira, servirá de instrumento para a intervenção dos trabalhadores nas batalhas políticas futuras, com destaque para a sucessão presidencial.

O conteúdo das propostas indica que a imensa maioria do sindicalismo nacional se posiciona contra o retrocesso neoliberal e em defesa da continuidade e aprofundamento das mudanças progressistas inauguradas com o governo do presidente Lula.

O texto será entregue a todos os postulantes à presidência da República, mas há uma clara convergência das lideranças sindicais no sentido de cerrar fileiras em torno de Dilma, liderança política que melhor encarna as demandas atuais dos trabalhadores.

Depois da Conclat de 1981, está será, sem dúvida, a mais importante atividade do sindicalismo brasileiro, coroando todo um processo de luta e unidade das centrais sindicais. Não é mera coincidência, portanto, os novos ataques da mídia conservadora contra o movimento sindical.

Esses porta-vozes do neoliberalismo sabem que a força unida dos trabalhadores e a ampla coalizão política em torno da candidatura Dilma estão sepultando os sonhos deles e das viúvas da “Era FHC” de voltarem ao comando do país.

Nivaldo Santana é vice presidente da CTB







Mais Informações

2ª via da carteirinha

Solicitação de 2ª via da carteirinha de sindicalizado. É necessário levar 1 foto 3x4 recente na sede do Sindicato.

Formulário de Solicitação clique aqui!

Horário de Atendimento

Segunda a sexta-feira, das 9h às12h e das 14h às 18h.

Informações via email clique aqui!

Atualização de Dados

Para que você possa estar sempre informado e receber nossas notícias é necessário atualizar online os seus dados cadastrais sempre que houver alguma mudança.

Clique aqui para atualizar seus Dados!

Número de Visitantes

Prezado visitantes agradecemos seu acesso em nossa página! Seja bem-vindo(a) sempre que necessário.



Usuários online 1241668 Total de Visitas