Newsletters

Email:

Categoria:

Assinar Remover

Notícias
PDF
Imprimir
E-mail

26/11/2012
Em dez anos, foram registrados 75 mil casos de violência contra a mulher

Em mais da metade dos 75 mil casos de violência contra mulheres praticada entre 2001 e 2011, as vítimas acreditavam que havia risco de morte. É o que revela a Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2012, divulgada nesta quarta-feira (28) pelo IBGE.

Foi a primeira vez que a SIS tratou de temas como proteção social e direitos humanos, abordando questões como a violência contra a mulher, a representatividade feminina nas instâncias políticas e condições precárias de trabalho, entre outras, com dados de diversos órgãos do Governo Federal, além das pesquisas do IBGE.

Em 2011, a Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), registrou 75 mil relatos de agressões a mulheres. Destes, cerca de 60% foram de violência física, 24% de violência psicológica e 11% de violência moral. Na maioria dos casos – 74,6%, o agressor era o companheiro(a) cônjuge ou namorado(a). Em 40,6%, a mulher se relacionava com o agressor há pelo menos dez anos; em 38,9% a violência ocorria desde o início da relação; e em 58,6% sua frequência era diária. Além disso, em dois terços das situações, os filhos presenciavam a violência.

Sub-representação política

Em 2010, o Brasil elegeu, em 2010, sua primeira presidenta e passou a integrar o grupo de 15 países nos quais uma mulher era chefe de Estado ou de Governo. Apesar disso, o feito pouco contribuiu para o aumento da participação feminina no legislativo. Em 2006, foram 45 deputadas federais (8,8%) eleitas entre 628 candidatas. Em 2010, o total de mulheres eleitas para Câmara permaneceu em 45, mesmo com o aumento de mais de 300 candidatas para o cargo. Já no Senado Federal as mulheres detêm 14,8% das cadeiras, igual à proporção de 2006.

Segundo a SIS 2012, o Brasil ocupa a 116ª posição na classificação mundial sobre a participação política das mulheres nos parlamentos, em um ranking de 143 países, de acordo com a União Interparlamentar. Ruanda, Andorra, Cuba, Suécia, Seychelles, Finlândia, África do Sul, Países Baixos e Nicarágua possuem as maiores proporções, em participações, que variam entre 56,3% e 40,2%. No Brasil, a parcela é inferior a 9%.

Todas os dados do estudo podem ser obtidos no site do IBGE

Com informações do IBGE







Mais Informações

2ª via da carteirinha

Solicitação de 2ª via da carteirinha de sindicalizado. É necessário levar 1 foto 3x4 recente na sede do Sindicato.

Formulário de Solicitação clique aqui!

Horário de Atendimento

Segunda a sexta-feira, das 9h às12h e das 14h às 18h.

Informações via email clique aqui!

Atualização de Dados

Para que você possa estar sempre informado e receber nossas notícias é necessário atualizar online os seus dados cadastrais sempre que houver alguma mudança.

Clique aqui para atualizar seus Dados!

Número de Visitantes

Prezado visitantes agradecemos seu acesso em nossa página! Seja bem-vindo(a) sempre que necessário.



Usuários online 1044862 Total de Visitas