Newsletters

Email:

Categoria:

Assinar Remover

Notícias
PDF
Imprimir
E-mail

19/04/2012
Concorrência: bancos privados reduzem juros para não perder clientes

Em nota publicada, nesta quarta-feira (18), os bancos privados indicaram que vão aderir à rodada de corte nos juros iniciada pelo Banco do Brasil e pela Caixa Econômica Federal. De acordo com a nota, os bancos vão esperar a "poeira baixar" para oferecer taxas e tarifas mais competitivas.

Um dos diagnósticos apresentados como justificativa pelos bancos, é que, se não reduzirem as taxas, vão perder clientes para instituições públicas. Isso porque as pessoas jurídicas têm a cultura de operar com mais de três bancos e costumam "fazer cotações" antes de tomar empréstimos.

Na semana passada, declaração do presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, que indicava que a redução dos juros dependia da adoção de medidas do governo, irritou o ministro Guido Mantega (Fazenda).
Na oportunidade, Mantega respondeu afirmando que nenhuma medida será adotada até que os bancos privados reduzam os juros.

Santander
Nota publicada, nesta terça-feira (17), informou que o Santander saiu na frente e reduziu os juros para micro e pequenas empresas. Neste banco, os juros para os lojistas "adiantarem" faturas de cartões caiu do intervalo de 2,54% a 3,27% ao mês para entre 1,5% e 2%.

Bradesco
O Bradesco anunciou nesta quarta-feira (18) cortes dos juros, após a decisão do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal, do HSBC e do Santander de reduzir as taxas, nos últimos dias. As novas taxas de juros e limites, sujeitos a aprovação de crédito, entram em vigor na próxima segunda-feira (23).

Dentre as ações, está a redução da taxa mínima do crédito pessoal cairá de 2,66% para a partir de 1,97% ao mês. Na linha CDC Bens, a taxa será reduzida de 3,54% para a partir de 2,97% ao mês. No caso do financiamento de veículos, a taxa, que era 1,35%, passará a ser a partir de 0,97% ao mês. Nas operações de crédito consignado para os aposentados, o Bradesco reduziu a taxa de 1,32% para a partir de 0,9% ao mês.
Além disso, os cartões de crédito emitidos em parceria com redes varejistas terão taxas para parcelamento com juros a partir de 2,49% ao mês, com prazo de até 24 meses.

Itaú
Também nesta quarta-feira (18), o Itaú decidiu reduzir as taxas de juros a seus clientes. Dentre as ações, houve redução do financiamento de veículos, a taxa mínima caíra de 8% e será de 0,99% ao mês. A taxa será válida para clientes correntistas há mais de um ano, em operações com 50% de entrada e parcelamento em até 24 meses. Nos empréstimos consignados para beneficiários do INSS, a taxa mínima foi reduzida para 0,89%, e a máxima, para 2,2% ao mês.

De acordo com o Itaú, os juros para os clientes que optarem por esse novo pacote terão redução de até 47%. É o caso da taxa mínima do cheque especial, que será reduzida para 1,95% ao mês. No cartão de crédito, o rotativo passará a ter taxas mínimas a partir de 3,85% ao mês.

Spread

A avaliação é que, para os juros caírem de forma prolongada, é preciso debater a estrutura atual do "spread" (diferença entre o que o banco paga para captar o dinheiro e o que cobra dos clientes).

Outro forte peso na balança são os depósitos compulsórios, parcela do dinheiro captado retida no Banco Central. (Fonte: Portal Vermelho, com agências)







Mais Informações

2ª via da carteirinha

Solicitação de 2ª via da carteirinha de sindicalizado. É necessário levar 1 foto 3x4 recente na sede do Sindicato.

Formulário de Solicitação clique aqui!

Horário de Atendimento

Segunda a sexta-feira, das 9h às12h e das 14h às 18h.

Informações via email clique aqui!

Atualização de Dados

Para que você possa estar sempre informado e receber nossas notícias é necessário atualizar online os seus dados cadastrais sempre que houver alguma mudança.

Clique aqui para atualizar seus Dados!

Número de Visitantes

Prezado visitantes agradecemos seu acesso em nossa página! Seja bem-vindo(a) sempre que necessário.



Usuários online 1045132 Total de Visitas